Close

Como usar a Comunicação Interna para fortalecer o Employee Experience?

À medida que o mundo do trabalho evolui, a satisfação do público interno se torna tão importante quanto a experiência dos clientes. Então, surge a dúvida: como a comunicação interna pode apoiar o Employee Experience?

 

Todos nós desejamos nos sentir acolhidos e reconhecidos nos espaços em que estamos. Isso não é diferente no ambiente corporativo. Como passamos grande parte de nossas vidas no trabalho, promover o senso de pertencimento e a colaboração é importante para criar uma cultura organizacional forte.

 

Por isso, promover o Employee Experience significa desenvolver um espaço em que todos os colaboradores se sentem à mesa e se sintam ouvidos e vistos por suas contribuições.

 

Criar um sentimento de pertencimento no trabalho pode fazer uma enorme diferença na felicidade, produtividade e retenção dos talentos. É bom para quem trabalha e, em última análise, melhora o desempenho dos negócios, uma vez que promover o pertencimento pode reduzir em 50% o risco de rotatividade, segundo uma pesquisa da BetterUp.

 

Para construir e sustentar uma cultura organizacional que proporcione o senso de pertencimento, podemos acionar um recurso poderoso para o Employee Experience: a comunicação interna.

 

 

Para fortalecer o Employee Experience, comece aperfeiçoando a Comunicação Interna

 

É fácil confundir a experiência do colaborador e a comunicação interna. Não só fazem parte do mesmo universo, como ambos os conceitos se cruzam ligeiramente um no outro. No entanto, também existem diferenças significativas.

 

Pense com a gente: o trabalho está mudando, quebrando as divisões típicas de emprego e vida pessoal. Nessa nova era, as empresas devem se preocupar com todas as etapas da jornada que um talento faz em uma organização, e não se limitar apenas quando ainda são pessoas candidatas, mas, também, após se tornarem pessoas colaboradoras (após o aceite da proposta de trabalho) até o que acontece após o seu desligamento (offboarding).

 

É isso que chamamos de Employee Experience. A cultura é provavelmente o aspecto mais falado da experiência do colaborador – é aquele “clima” que você tem quando está trabalhando em algum lugar –, mas há muitos outros fatores que tecem esta grande rede.

 

Embora o Employee Experience seja visto como um ciclo cronológico, todos os processos são paralelos. Por isso, a comunicação é um dos pilares dessa relação, independemente do momento em que a pessoa colaboradora esteja.

 

A comunicação interna tem um papel importante a desempenhar na criação de uma experiência positiva, descomplicada e envolvente para as pessoas, tanto a nível operacional quanto nas relações humanas. Ela é um canal para conectar o público interno, além de ligar diferentes departamentos, evitando que ruídos aconteçam ou que os silos de informações surjam.

 

Também é fundamental criar uma linha direta de comunicação entre a liderança e as equipes. Com uma comunicação interna clara e coesa, fortalece-se a confiança nos gestores, algo que sabemos que é parte importante da satisfação no trabalho.

 

Ou seja, para uma estratégia de Employee Experience ser consistente, é imprescindível o apoio da comunicação interna.

 

 

A comunicação interna é o ingrediente da boa experiência do colaborador

 

Como é ser um talento da sua organização? Os membros da equipe entendem o que se espera deles? Estão todos atualizados com as últimas notícias da empresa? Eles estão realmente motivados e engajados no trabalho? Qual é a sua opinião sobre a marca empregadora quando saem da empresa? Sem dúvida, as respostas a essas perguntas dependem, também, da comunicação interna.

 

Aqui estão três bases de comunicação com o público interno a serem lembradas para gerar um potente Employee Experience:

 

 

1) Reduzir a burocracia

 

A tecnologia é uma grande aliada dos times de RH. Ao lado da comunicação, é uma ferramenta incrível para descomplicar, agilizar e gerar experiências mais fluídas.

 

Por exemplo: por que a pessoa colaboradora precisa ligar ou enviar um e-mail para o RH solicitando qual é a data das suas férias se esse tipo de dúvida poderia ser respondida por um chatbot?

 

Diversas companhias, como Minerva, Coty, RD Station e Hortifruti, já adotaram o HRBot, um assistente virtual com Inteligência Artificial e Machine Learning, para solucionar dúvidas e solicitações internas.

 

Conheça o HRBot

 

 

2) Comunicação bidirecional ou aberta

 

Manter as pessoas colaboradoras informadas e ouvir o que elas têm a dizer é uma oportunidade de motivar e desenvolver a cultura organizacional.

 

Certamente, as informações de cima para baixo são valiosas. Um estudo da Mushroom Management revelou que mais da metade dos colaboradores acreditam que sua produtividade melhora quando os chefes compartilham informações abertamente.

 

Por outro lado, a comunicação interna também deve ser um espaço para dar voz e vez aos colaboradores. Que tal usá-la como veículo para promover o engajamento e a criação de conteúdo impulsionado pelo público interno?

 

 

3) Ser simples e atraente

 

Se uma mensagem parecer longa, os colaboradores provavelmente não lerão completamente. Se parecer muito complexa ou chata, podem nem abri-la.

 

É preciso ter em mente que todos nós desejamos mais agilidade e facilidade, inclusive na comunicação interna. Assim, é indispensável tornar as mensagens interessantes e ser estratégico no planejamento de conteúdo interno, na estrutura e na escolha do canal de comunicação.

 

 

Conecte a comunicação interna ao seu Employee Experience

 

Muitos fatores contribuem para a experiência do colaborador, incluindo a cultura da empresa, as tecnologias e os benefícios oferecidos. Tradicionalmente, as organizações abordam cada um desses elementos separadamente, enquanto as pessoas colaboradoras os veem como um todo na hora de avaliarem a marca. Agora, as organizações estão começando a adotar essa visão sistêmica para melhorar o Employee Experience.

 

Como muitos colaboradores associam seu bem-estar e sua satisfação com o trabalho ao Employee Experience, as organizações que não trabalham ativamente para melhorá-lo continuamente e medir seu impacto correm o risco de perder os melhores talentos para as companhias que o fazem. Também podem sofrer com a menor produtividade e engajamento daqueles que ficam, mas se sentem desengajados devido ao clima organizacional.

 

Em resumo, uma estratégia de comunicação interna eficaz tornará as relações mais transparentes, facilitará a colaboração e fará com que seus colaboradores se sintam valorizados, o que, por sua vez, fortalecerá o Employee Experience.

 

Participe do Employer Branding Insights

 

Quer aprender mais sobre este universo? Então, se liga nesse presente que temos para você:
Não fique de fora da 5ª edição do Employer Branding Insights. A gente preparou uma programação que entregará em suas mãos as tendências mais potentes em Comunicação Interna como ferramenta de Employee Experience. Será no dia 14/06, das 18h30 às 20h30. Ah, é de graça!

 

Garanta o seu lugar clicando aqui!

 

Compartilhe:

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin

Últimos posts