O futuro do employer branding - Matchbox

O futuro do employer branding

2 de agosto de 2019

Gabriela Salina

Gabriela

Analista de marketing da Matchbox
certificação em recruitment marketing

Hoje, quando pensamos na área de Talent Acquisition, sabemos que o propósito principal é atrair talentos alinhados com o perfil da empresa. Para alcançar esse objetivo, é comum considerarmos em primeiro lugar o employer branding. Mas, e o recruitment marketing? Você pensa nele?

ebook gratuito: do employer branding ao recruitment marketing

Preparamos um Guia do Employer Branding ao Recruitment Marketing, tenho certeza que você vai gostar.

Como dissemos em outro artigo, o employer branding é só a ponta do iceberg. O restante é o recruitment marketing, conhecido também como marketing de recrutamento. Ele complementa o employer branding, e faz com que as suas estratégias sejam muito mais efetivas.

Podemos dizer até que, sem o recruitment marketing, o seu employer branding não funcionará de maneira correta. É essencial que os dois trabalhem juntos. E por quê? O employer branding é aquele que irá construir e fortalecer a sua marca empregadora. Trabalhando-o da forma certa, você consegue gerar grandes impactos na retenção dos colaboradores.

Com um bom employer branding, é nítido os resultados do seu employee engagement, e do employee experience.

Já o recruitment marketing, representa todas as ações e estratégias que tornarão a sua marca empregadora desejada. O marketing de recrutamento é usado para atrair, engajar e nutrir os talentos, consequentemente, convertendo-os em candidatos, e possivelmente em futuros colaboradores.

Com o seu employer branding funcionando, é hora de engajar os talentos, manter uma comunicação constante durante toda a sua jornada. Para isso, é necessário pensar também como marketing, e utilizar-se de suas ferramentas neste relacionamento com os candidatos. É daí que vem o nome marketing de recrutamento.

Como ações de recruitment marketing, podemos citar:

  • Atração

Da mesma forma que ninguém compra um produto sem conhecê-lo, hoje em dia ninguém se candidata para uma empresa sem pesquisar antes. Com isso, podemos pensar em sites de carreira, redes sociais, palestras em universidades, etc.

  • Segmentação

Para um relacionamento mais personalizado, é fundamental que você faça a segmentação dos talentos. Pode ser por área de formação, região, da forma que mais se adeque para você. Depois aplique isso a um pipeline de talentos e comece o seu relacionamento baseado nesses interesses.

  • Engajamento

Mantenha os talentos interessados na sua marca empregadora, mesmo que não exista uma vaga aberta. Até mesmo se aquele talento não estiver preparado para um processo seletivo específico, mas pode ser que ele tenha o fit ideal para a sua empresa, e dessa forma você não o perde. Nutri-los e engaja-los com conteúdos do seu interesse é fundamental.

Parece um bicho de sete cabeças, mas a gente te promete que não é. O futuro do employer branding é abraçar o recruitment marketing e caminhar com as duas estratégias juntas. Um futuro próximo e nós estamos aqui para te ajudar nisso.

Post imagem