Close

5 métricas essenciais de Employer Branding: descubra quais são e como calcular

painel de carro

Conheça 5 métricas de Employer Branding e saiba qual a importância desses indicadores para as suas ações de atração de talentos.

 

Tão importante quanto estruturar um bom planejamento de marca empregadora, é saber quais são as métricas de Employer Branding que você precisa observar para entender se as suas ações estão atingindo o retorno esperado.

 

Mas, o que efetivamente representa sucesso em Employer Branding? No nosso artigo, falaremos sobre:

  •      O que são métricas de desempenho?
  •      Por que mensurar as ações de Employer Branding?
  •      Quais são as métricas mais estratégicas para usar?

 

Confira abaixo!

 

O que são métricas de desempenho de Employer Branding?

 

Colocar todo o seu esforço em uma ação para no final não ter um retorno sequer, é ruim demais, não é verdade? Para que isso não aconteça, é fundamental ter uma rotina periódica focada na mensuração das suas atividades.

 

De forma simplificada, as métricas de desempenho são um conjunto de dados utilizados para avaliar ações específicas. Elas monitoram se a estratégia adotada está atingindo os resultados esperados.

 

Quando falamos de marca empregadora, essas métricas nem sempre são claras para quem está começando (ou até mesmo para a liderança), afinal, aqui vale fazer uma ressalva também: o real retorno das iniciativas de marca empregadora são de médio e longo prazo.

 

Podemos observar e otimizar os indicadores constantemente, mas, é necessário ter essa clareza de que é uma construção diária e os retornos não aparecem do dia para a noite.

 

Por que mensurar as ações de Employer Branding?

 

Já imaginou trabalhar seis meses em um projeto para perceber que a sua estratégia estava errada?

 

Analisar o desempenho de suas ações ajuda a:

 

  • Mostrar se você está no caminho certo ou se é necessário corrigir rotas;
  • Ter a clareza dos desafios e recursos necessários para atingir os objetivos;
  • Obter o real reconhecimento do projetos desenvolvidos pela área de RH;
  • Entender o retorno sobre os investimentos;
  • Falar a língua dos negócios – o que contribui para vender as estratégias para a liderança.

 

Você pode, inclusive, avaliar qual é a atual temperatura da sua marca empregadora em nosso Termômetro de Employer Branding.

 

 

Plano de Employer Branding

 

 

Quais são as métricas estratégicas de Employer Branding?

 

Abaixo listamos 5 métricas de Employer Branding para você incluir na rotina:

 

1) Absenteísmo

 

Acompanha as ausências das pessoas colaboradoras na empresa, seja por afastamentos ou atrasos, justificados e injustificados.

 

Essa métrica é importante, porque ajuda a identificar se há um problema de satisfação e se o ambiente está de alguma forma insalubre, por exemplo.

 

Para obter esse resultado, é preciso seguir o cálculo:

 

Absenteísmo = (Soma das horas perdidas / Total de horas que deveriam ser trabalhadas) x 100.

 

 

2) Índice de rotatividade (Turnover)

 

Do que adianta contratar muitos talentos, se as pessoas têm uma alta rotatividade na empresa? Quando olhamos para o turnover, entendemos se os processos de recrutamento e seleção estão sendo efetivos para alcançar talentos alinhados com a cultura. E se os talentos estão com fit cultural e mesmo assim a taxa está alta, você precisa olhar para outros fatores como salários, benefícios e reconhecimentos, por exemplo.

 

O valor ideal é menos do que 5%. Quando se obtém uma porcentagem superior a essa, é sinal de atenção.

 

A fórmula aqui é:

 

Turnover (%) = Número de colaboradores desligados / número total de colaboradores ativos no mesmo período x 100

 

 

3) Tempo de contratação (Time to fill)

 

Quanto tempo o seu time está investindo para contratar cada persona?

 

Ao olhar para essa métrica, se torna possível fazer uma análise mais detalhada das etapas dos seus processos e os canais que estão sendo utilizados. Muitas vezes, é possível identificar a necessidade de uma equipe focada em Marketing de Recrutamento e contar com ferramentas de apoio, como o Spark, por exemplo.

 

O cálculo é baseado nos seguintes dados:

 

Time to hire (Data em que o candidato aceitou a oferta) — dia que o candidato finalizou o funil de seleção

 

 

4) Custo por contratação (Cost per hire)

 

Calcular o seu cost per hire é importante para entender de que forma a sua empresa pode aprimorar as iniciativas de aquisição de talentos.

 

Temos uma ferramenta gratuita que faz esse cálculo e ela ainda mostra como a sua empresa está em relação ao mercado. Confira aqui!

 

 

5) Retorno sobre investimentos (ROI)

 

O famoso ROI — que já deve ser conhecido pela maioria de vocês — está diretamente relacionado com o real retorno financeiro que as suas ações trouxeram para os seus investimentos.

 

Para descobrir, calcule:

 

ROI = (Receita com o investimento – custo do investimento) ÷ custo do investimento

 

 

Já conhecia todas essas métricas? Temos outro conteúdo que pode te interessar:

Compartilhe:

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin

Últimos posts