5 passos para transformar sua Candidate Experience

11 de março de 2019

Juliana-maffia

A corrida pelos talentos está cada vez mais acirrada, destaca-se a empresa que consegue reter a atenção do talento ao longo de todo o processo seletivo. Como fazer isso? Reforçando as suas ações de Candidate Experience!

A gente não cansa de falar: a guerra pelos talentos acabou e o talento venceu. Ganha quem conseguir reter essa atenção desse cara por mais tempo!

Comunique-se de forma CLARA e com frequência

A reclamação número um dos candidatos hoje é a comunicação confusa ou falta de comunicação, por parte das empresas durante o processo seletivo. De acordo com um estudo do CareerArc, 60% dos candidatos acreditam que uma comunicação mais clara tornaria a experiência deles melhor.  Os candidatos não entendem quais são as etapas e prazos, muitas vezes ficam sem receber um e-mail formal da empresa explicando em “que pé” está o processo e isso gera muita frustração.

Por isso, nossa dica número um é: planeje cuidadosamente a comunicação com seus candidatos, redija e-mails claros, concisos e informativos, peça para que alguém fora do RH leia esses comunicados (afinal, eles vão conseguir te dizer se a informação está clara) e comunique-se com frequência.

Você também não ficaria chateado se participasse de um processo longo e a empresa ficasse muito tempo sem te dar algum posicionamento?

Inove, mas com propósito

Inovar por inovar não faz sentido. Por isso, acreditamos que todo RH que deseja realizar um processo inovador deva fazer isso pensando nos resultados que deseja atingir.

Use a inovação nas etapas online e presenciais a seu favor, para melhorar engajamento, melhorar sua comunicação com o candidato, mostrar a ele o clima ou rotina da empresa.

Vamos usar o exemplo dos chatbots. O uso desse tipo de tecnologia da forma correta pode transformar a fase de inscrição dos candidatos, aumentando em XX% a quantidade de inscritos no seu processo. Nesse caso, os resultados são positivos para a experiência e para os resultados do RH.

Promova, sempre que possível, experiências mais “leves”

Processos seletivos, como já comentamos, podem ser experiências longas e cansativas. Muitos dos programas de trainee e estágio levam até 4 meses para serem concluídos e, por isso, é papel do RH promover momentos mais leves para os candidatos que ainda possam servir como assessment.

Troque uma Dinâmica série por uma atividade mais divertida, traga colaboradores para trocar com os candidatos, para dar uma amostra da cultura da companhia. Deixe o Business Case para

Dê feedback a TO-DOS os seus candidatos!

Feedback é de longe o aspecto do processo que os candidatos mais prezam e ao mesmo tempo mais reclamam. Você quer se tornar a empresa que se destaca das demais? Então “perca um tempinho” respondendo adequadamente aos candidatos que vão receber feedback negativa.

A gente sabe (e como sabe!) que nem sempre podemos dar um feedback super detalhado e pessoal, mas tente oferecer algo de valioso em troca. Detalhe alguns dos motivos que estão eliminando candidatos naquela fase, dê ebooks, artigos ou outras coisas que possam agregar na carreira deles.

Lembre-se um candidato eliminado hoje pode ser o candidato perfeito para uma próxima contratação, é seu papel mantê-lo próximo da empresa e trata-lo com respeito.

Peça Feedback para todos os seus candidatos

A melhor forma de entender os pontos em que seu recrutamento e seleção pode melhorar é conversando com seu público alvo. Aqui na Matchbox, usamos a metodologia do NPS para avaliar e entender se os processos seletivos que conduzimos estão atingindo as expectativas dos candidatos.

Independente da metodologia usada, o importante é coletar a opinião daqueles que acabaram de passar pelo seu processo seletivo. Preocupe-se em fazer perguntas quantitativas e qualitativas, colete informações com todos os candidatos e não esqueça de analisar as respostas periodicamente!

Quer ver como fizemos isso na prática? Baixe o Case Avon de Candidate Experience!

Post imagem