Transforme candidatos passivos em candidatos ativos - Matchbox

Transforme candidatos passivos em candidatos ativos

11 de fevereiro de 2020

candidatos passivos e ativos
Gabriela Salina

Gabriela

Analista de marketing da Matchbox
Talent Experience Day

Candidatos passivos vs. Candidatos ativos

Para entender melhor o que cada um desses termos significa, vou explicar brevemente. Candidatos passivos normalmente são talentos que já estão empregados. Eles não estão buscando uma nova oportunidade de emprego, mas isso não significa que eles não tenham interesse, apenas que não estão procurando ativamente e organicamente por uma vaga.

Candidatos ativos são talentos que buscam ativamente por novas oportunidades. Eles estão disponíveis imediatamente, e se inscrevem com frequência em vagas abertas de seu interesse.

Recrutamento reativo vs. proativo

O recrutamento reativo, famoso recrutamento tradicional das empresas, baseia-se em recrutar candidatos ativos desempregados. Quando surge uma vaga urgente, as empresas precisam recorrer a diversos canais para fazer a divulgação e conseguir uma quantidade razoável de candidatos. Após a contratação o ciclo se encerra, e quando uma nova vaga é aberta, começa tudo de novo.

O recrutamento proativo tem o intuito de transformar candidatos passivos em candidatos ativos, gerando o interesse em trabalhar na empresa. Dessa forma, quando uma vaga é aberta, já existe um pool de talentos ao qual podemos ter acesso e contatar os talentos para uma entrevista.

Esse pool de talentos é criado a partir da construção de um relacionamento com talentos que não estão ativamente procurando por emprego, mas se tornam interessados em conhecer melhor a sua empresa e no futuro se tornarem colaboradores engajados.

Segundo o estudo Why & How People Change Jobs - Linkedin, embora 70% dos candidatos não esteja procurando ativamente emprego, cerca de 55% dos candidatos passivos estariam abertos a ouvir mais sobre suas oportunidades. Isso significa que sua equipeprecisa ser proativo, encontrar e envolver o talento certo, não apenas esperar para eles se candidatarem.

Este tipo de recrutamento melhora as métricas de tempo de contratação e custo por contratação. Ou seja, o recrutamento proativo diminui consideravelmente o tempo que você leva para fechar uma vaga, e reduz os custos com todos os processos que envolvem uma contratação.

82% dos recrutadores vêm recrutamento proativo e pool de talentos como principais prioridades, segundo estudo State of Talent Acquisition 2017 Report, Beamery.

Benefícios de construir um relacionamento com candidatos passivos

Além dos benefícios acima citados, a contratação é muito mais efetiva quando construímos esse relacionamento e transformamos esses candidatos em nossos colaboradores. Mas por que?

Esse talento estará muito mais engajado com a sua cultura e sua marca empregadora, facilitando o onboarding e fazendo com que aumente o seu sentimento de pertencimento.

Tudo isso faz com que o colaborador permaneça por mais tempo na empresa, aumentando a retenção dos seus talentos e consequentemente diminuindo a taxa de turnover.

Funcionários engajados propagam a boa imagem da organização nas redes sociais e em seu ciclo social, o que fortalece a sua marca empregadora e facilita cada vez mais as suas contratações.

Por fim, baseando-se nesse relacionamento com o candidato, você dará muito mais atenção às habilidades e competências desse talento. Você também estará alinhado com as suas características pessoais, comportamentais e profissionais, o que diminui a quebra de expectativa em ambos os lados.

Post imagem