Como você está cuidando da sua página de carreira?

3 de julho de 2018

Juliana-maffia

A empresa em que você trabalha já tem sua página de carreiras nas redes sociais?

Na pesquisa realizada pela Matchbox em 2018 de benchmark sobre o mercado de Talent Acquistion, em um total de 126 empresas com mais de 100 funcionários que responderam ao questionário, 66% possuem páginas de carreira.

Isso mesmo, mais da metade, já possui uma página somente para falar sobre carreira de suas empresas. As redes sociais hoje já nem são considerados um diferencial no relacionamento com os jovens talentos. O diferencial, e negativo, é não ter.

case Ultra: páginas de carreiras

Veja na prática como o Ultra aumentou seu engajamento com o público jovem por meio das páginas de carreira.

Em que momento os candidatos buscam se conectar?

Um dos primeiros movimentos dos candidatos (até antes de se inscreverem) é fazer um tour completo pelas formas de contato com a empresa, para saber onde está se metendo. Essa porcentagem de interação tende a aumentar conforme as etapas da seleção forem acontecendo. Ele usa da página da rede social como fonte de conteúdo rápido, objetivo e específico, afinal de contas, ele está se relacionando com a empresa devido a carreira.

Como o talento tem esse caminho já estabelecido em sua mente (vou me inscrever, vou acompanhar a página no Facebook/ Linkedin) não estar presente nestas plataformas quebra uma expectativa principalmente das Gerações Y e Z.

Quando falamos que muitas empresas já possuem suas páginas de carreira, não significa que todas também trabalhem de forma igual nestas plataformas. Mídias sociais de carreira podem ser entendidas de formas tão diferentes que me surpreende a cada dia.

Tem a mídia social headhunter, que só posta vaga...

E vaga pra tu. Vaga pra tua família. Vaga pra tua vaca. Para quem está em busca de uma recolocação ou reinserção no mercado de trabalho, conteúdo super relevante! Mas de curto prazo de engajamento! Consegui um emprego novo, não preciso mais seguir esta página, que só posta vaga.

Tem página de carreira coach, que só posta conteúdo de desenvolvimento...

Hm. Interessante. Mas e quando eu estiver prestando uma vaga para esta empresa, onde vou consegui conteúdo que me ajude a conhecer a cultura da empresa? Ou antes disso, onde vou encontrar conteúdo que vai me ajudar a sair do dilema se faço ou não as etapas online? Apesar de manter a abrangência de público em capacidade máxima, acaba não atendendo o propósito inicial de uma página de carreira.

Tem a página de carreira fênix, que ressurge das cinzas só durante o período de inscrições para os programas de estágio/trainee...

Está a todo vapor, postando quase todos os dias. Mas na hora que o talento busca um histórico de informação, vê que a empresa só volta a falar com o seu perfil quando lhe é interessante, e faltando informação para a tomada de decisão.

E tem a página de carreira que faz a egípcia....

Posta um monte de conteúdo, posta vaga, mas nunca responde as interações do público. E quando responde já passaram alguns dias, semanas. A rede social só se difere do jornal impresso pela possibilidade de interação, e muitas vezes, os moderadores de página acabam não tendo tempo para responder a tudo que acontece, ou acham que não é tão importante assim. Ainda neste perfil, estão as páginas que veem o que está acontecendo ao seu redor. Saber posicionar sua marca, entender quais brigas você como companhia não pode deixar de comprar, e quais não deve se envolver faz parte da gestão de marca empregadora de redes sociais.

Então, qual é a receita correta de gestão de mídias sociais?

O melhor caminho é entender o público com quem você precisa e com quem você quer conversar. Crie uma persona pensando no perfil dos talentos que você gostaria de atingir. Saber para quem você quer ser relevante é o primeiro passo para o sucesso da sua mídia de carreira. Seu público é exatamente quem está em recolocação no mercado, não importando que o relacionamento será curto, mas este é o seu público preferencial, então o modelo de página headhunter funcionará muito bem para seus objetivos.

Depois que entender com quem você quer falar, o segundo passo é buscar compreender o comportamento deste público, e assim, produzir conteúdo que seja interessante para ele.

E quando falamos de página de carreira, não podemos deixar de lado que nós também temos um objetivo, que é comunicar a nossa employer brand, quem somos e como é trabalhar conosco. O conteúdo perfeito para sua página é aquele que dá o match no que o seu público consome com o que a sua empresa produz internamente. Seu público tem como interesse o desenvolvimento profissional? Então você pode ajudá-lo com conteúdos como liderança, delegação de tarefas, demonstração de resultados, e entre isso, mostrar oportunidades na empresa que ajudaram os colaboradores a se desenvolverem e as portas de entrada que estão abertas para que ele também possa fazer parte deste universo.

Quer falar mais sobre mídias sociais de carreira? Acesse o link e marque um bate papo com nossos especialistas.

Post imagem