Como inovar no seu processo seletivo

15 de julho de 2019

Fernando

Redator da Matchbox

Um processo seletivo pode ter muitas fases e, com certeza, passa longe de ser um projeto simples. Depois de todas as etapas online, chega a vez dos encontros presenciais: dinâmicas de grupo, painéis e entrevistas. Quem já foi responsável por uma dessas seleções sabe o quanto é necessário pensar em soluções capazes de simplificar estes processos.

Aqui na Matchbox, a tecnologia é nossa maior aliada. Além de usarmos games para fazer testes de competências e de fit cultural virarem experiências lúdicas e agradáveis, contamos com o Appraisal e com o ChatBot, sistemas desenvolvidos pelo nosso time de tech, que são capazes de eliminar o uso de papel e diminuir o número de desistências de candidatos, nas etapas iniciais.

Quer saber mais como o Appraisal funciona e entender como a tecnologia pode revolucionar o seu processo seletivo? Baixe aqui o nosso material exclusivo

ebook gratuito - entenda como a tecnologia pode revolucionar o seu processo seletivo

Vamos te dar algumas dicas valiosas que te ajudarão a fazer do seu processo seletivo uma iniciativa de sucesso. Aqui vai nossa 1ª dica: o principal amigo de um recrutador deve ser a tecnologia. Usando as inovações já disponíveis no mercado, é possível melhorar muito a experiência dos candidatos, além de tornar o seu processo seletivo mais prático, rápido e imparcial. 

Durante as etapas online de um processo seletivo, um candidato acumula resultados, não é? Estes resultados, que serão muito úteis na hora de avaliar cada um dos inscritos, precisam ser acessados em painéis e dinâmicas de grupo. Para evitar buscar informações entre várias folhas de papel, é interessante reunir todas as notas e observações obtidas por cada candidato, em um único arquivo ou sistema, que poderá ser acessado por clientes e recrutadores. 

Todos nós sabemos que um processo seletivo eficaz não custa barato, para aproveitar ao máximo o seu budget, o ideal é que exista um pipeline de talentos, que será acessado no futuro, onde estarão armazenados os contatos de candidatos que podem ser aproveitados em outras vagas disponíveis na empresa. Desse jeito, não existem riscos de talentos serem desperdiçados. 

Outra dica importante é: quando chegar ao fim de uma seleção, faça um ranking com as avaliações, observações e pontuações conquistadas pelos finalistas. Ao olhar esses dados reunidos, fica mais fácil ser assertivo e evitar possíveis questionamentos sobre o critério usado na hora de fazer escolhas. Tudo que uma empresa não precisa é ser apontada como parcial ou preconceituosa, não é?

Continue ligado no nosso blog, logo teremos mais conteúdos que te ajudarão evoluir cada vez mais, durante as seleções. 

Post imagem